Animal Print

Cobra, leopardo, tigre, zebra, o jardim zoológico inteiro! Usado desde sempre e, para sempre, este ano quer-se em exagero e não só em pormenores.

Nas principais capitais de moda, marcas como Calvin Klein, Zadig & Voltaire, Tom Ford, Max Mara, Victoria Beckham, Gucci, Diane Von Furstenberg, Carolina Herrera e Michael Kors trouxeram o animal print, renovado, de volta às passarelas em looks totais, em acessórios, versões com cores vibrantes, fugindo ao clássico, e em diversos materiais e com acabamentos brilhantes. Uma overdose de animal print em que o leopardo dividiu espaço com zebras, cobras, chitas, tigres e dálmatas com uma forte aparição nos desfiles e street style nas semanas de moda.

Esta é uma tendência que começou a ser utilizada, involuntariamente como tantas outras, por necessidades meteorológicas, como o frio e vento do inverno, por primatas.  Anos mais tarde, a pele de animais, era conhecida como símbolo de riqueza, bem como até aos dias de hoje.  A moda tornou-se viral com o filme Tarzan, em 1930, e as marcas começaram a fazer estampados de animais nas suas colecções, bem como as inspirações africanas, que fez com que a Dior fosse uma das primeiras grandes marcas a desfilar um vestido em print animal, nos anos 40. Bem como, a estilista Elsa Schiaparelli quando lançou o irónico chapéu de leopardo. No cinema dos anos 50 aos 70, era comum ver esta tendência nas celebridades, como Marilyn Monroe, Grace Kelly e Audrey Hepburn.  O print animal reinventou-se nos anos 80 e 90, com a utilização de cores fortes nas estampagens e novos materiais, deixando sempre pequenos pormenores nas colecções das décadas a seguir.

As Blondette apostaram no leopardo estampado e na cobra, como tendência deste ano. Escolheram um look mais desportivo, para o leopardo, mas basta mudar-se os sapatos e acessórios e fica logo um look mais formal. O print animal pode ser usado em pequenos detalhes: lenços, calçado, malas ou numa peça de roupa. Quem preferir pode optar por um look total e levar esta tendência a rigor. Não vale rosnar!

Blonde

Sport- Body, €9,99, Bershka. Calças, óculos e ténis, €39,95, tudo na Zara. Bolsa de cintura, €12,99, Stradivarius.

Chic- Top gola alta, €17,95, calças e sapatos, tudo na Zara. Mala, €89,90, Uterque.

Brunette

Sport- Vestido e ténis, €39,95, tudo na Zara. Boné, DKNY. Mala, Michael Kors.

Chic- Vestido, Zara. Cinto, €12,99, Mango. Mala, Michael kors. Mules, Mango. Relogio, Daniel wellington.

Blonde

Cobra 1-  Vestido, €39,95 , Zara.

Cobra 2- Top, €12,95, calças, ambos na Zara. Cinto, €12,99, Mango.

Brunette

Cobra 1- Vestido, €29,95, Zara.

Cobra 2- Top, €29,95 , Zara. Calções, €25,95, Zara. Mala, € 29,99, Mango. Óculos, Zara.

 

Ph: Edson Pereira

Blondette Effect
Blondette Effect

Era uma vez uma blonde, distraída e uma brunette, sempre atenta. Uma blonde que adora manhãs e uma brunette que não gosta nada de acordar cedo. Uma brunette que diz rojo e uma blonde que diz encarnado, mas ambas estão a pensar em vermelho.

2 Comments
  1. Tenho uma calças iguais a essas da Zara da colecção passada, nunca as usei pois não sabia como as conjugar! Que grande inspiração obrigada!

Leave a Reply

Your email address will not be published.